Porto Alegre recebe a 1ª edição do Festival Arena Cultural

arena-cultural_

Festival reúne diversas atividades culturais gratuitas

No dia 11 de dezembro, domingo, acontece em Porto Alegre a 1ª edição do Festival Arena Cultural, um evento que reúne espetáculos musicais, exposição de arte, feira de alimentos saudáveis, feira de vinís e feira com  escambo.
Com entrada franca, o festival terá início às 14h e será realizado na Avenida Edvaldo Pereira Paiva, s/n (em frente a pista de skate do Parque Marinha).
Dentre os espetáculos musicais estarão shows de Mari Martinez & The Soulmates, Marmota Jazz, Banda Capitão Rodrigo, Homem Banda Mauro Bruzza e Bibiana Petek.
Durante os intervalos dos shows, a Orquestra Maravilha fará uma performance de interação com o público, realizando a costura do festival.
O festival é financiado pelo Pró-Cultura RS,  com​ patrocínio da Net Claro, apoio da Mosaico Cultural e realização da Olelê e Grupo Austral.
Festival Arena Cultural
1ª edição
11 de dezembro, domingo
Local:  Av. Edvaldo Pereira Paiva s/n – Em frente à pista de skate do Parque Marinha do Brasil
Horário: 14h
Evento gratuito.
*Estaremos arrecadando alimentos não perecíveis em prol da Casa do Artista Riograndense. Colabore com 1kg de alimento ajude esta causa!
Programação:
14h:
Feira com Escambo
Feira de Vinis
Feira de Alimentos Saudáveis
14h:
Abertura da Exposição ‘Muié Colores’, de Juliano Rossi
O mineiro Juliano Rossi vive em Porto Alegre desde 2002. Cigano do universo da cultura, transita pelos campos da poesia, teatro, música, cenografia, artes visuais. A exposição Muié Colores é um recorte não só de ilustrações, mas de memórias. Cada ilustração em Muié Colores é um estado de espírito, um poema e uma questão bastante particular: Juliano é daltônico. As mulheres de Juliano, tratadas com a profundidade da luz e da sombra mergulham e vestem-se de cor em esquemas geométricos e chapados, surpreendentes em seus verdes e amarelos fluorescentes.
14h: 
Oficina ‘Brincando com a Música’, com Gilberto Oliveira
Guitarrista, violonista, baixista, compositor, arranjador e produtor, Gilberto Oliveira é conhecido por imprimir seu estilo marcante na sua música e nas músicas dos artistas com quem produz e atua. Músico e professor há 38 anos, já dividiu o palco e gravou com diversos artistas de renome, como Neguinho da Beija-Flor, Jamelão, Cauby Peixoto, Alcione, entre outros. Através de exercícios sonoros emitidos pelo corpo, o público é levado a conhecer a musicalidade presente em cada orgão, membro e caixas de resonância. Tantos os sons produzidos pelo aparelho fonador (voz), quanto aos percussivos (palmas), são intercalados em exercícios numa sequência sonora crescente para sentir a sensação presente nas escalas musicais.​
14h30:
Performance da Orquestra Maravilha
A Orquestra Maravilha é uma performance interativa de música e teatro. Composta por acordeon, trombone, saxofone, trompete e percussão, ela contagia o público sem a necessidade de energia elétrica. Seu repertório apresenta releituras de clássicos da música brasileira e do pop mundial. Um excelente remédio para o tédio e a depressão.
15h:
Show com Mari Martinez & The Soulmates 
Mari Martinez é uma cantora e compositora de Porto Alegre que, ao lado de seus comparsas da banda The Soulmates, faz uma busca na soul music atrás de inspiração para mostrar sua visão sobre os desencontrados relacionamentos contemporâneos neste início de século XXI.

16h:
Performance da Orquestra Maravilha

 

16h30:
Show com a banda Marmota Jazz

O quarteto formado por André Mendonça, Bruno Braga, Leonardo Bittencourt e Pedro Moser, lançou, no ano passado, seu primeiro álbum, intitulado “Prospecto”, indicado ao prêmio Açorianos de Música 2015. Com quatro composições e dois arranjos para standards, mostram o amadurecimento de alguns anos de movimentação na revigorada cena jazz de Porto Alegre.

 

17h30:
Performance da Orquestra Maravilha

 

18h:
Show com Bibiana Petek 

Bibiana lançou o seu primeiro álbum autoral, “Dengo”, aos 20 anos, com participações especiais de músicos como Júlio Reny e Totonho Villeroy. Em 2014, foi escolhida nacionalmente como uma das jovens cantoras mais promissoras do Brasil no Prêmio Deezer – ABMI de Novos Talentos, no Rio de Janeiro. E em 2015, foi indicada ao Prêmio Açorianos de música na categoria Revelação, pelo álbum ”Dengo”.  Música, pra Bibiana, é alívio, é amizade, é sentido.
19h30:
Show com o Homem Banda Mauro Bruzza 

Quando ao longe se escuta um acordeon, acompanhado de chocalhos, pratos, bumbos e apitos, imagina-se que aí vem uma banda…e vem mesmo, mas não uma banda comum e sim uma banda inteira orquestrada apenas por um homem só! É ele quem chega,  Mauro o Homem Banda, que traduz sua profunda inquietude através de uma parafernália cheia de sonoridades!
20h:
Ópera Rock com a Banda Capitão Rodrigo
O espetáculo A Saga de um Homem Comum, apresentado pela Banda Capitão Rodrigo, é uma sátira à sociedade contemporânea e à opressão, abordando de forma criativa e bem-humorada as distorções das instituições, as injustiças sociais, a descrença nos políticos, o casamento, os valores impostos pela mídia, a opção por soluções violentas e a dúvida, ao final, quanto ao acerto das escolhas. O formato ópera-rock consolida o estilo desenvolvido pela banda desde 2008 ao criar um show de rock`n`roll altamente teatral. A história é contada em 11 músicas autorais, executadas ao vivo, intercaladas por narrativas, performances e projeções de imagens. Os músicos-atores são Cuba Cambará (teclado), Eduardo Schuler (bateria), Gilberto Oliveira (baixo), Juliano Rossi (sax), Nando Rossa (guitarra) e Rafa Cambará (gaita e voz).
21h:
Show de encerramento com a Banda Capitão Rodrigo, Orquestra Maravilha e Homem Banda Mauro Bruzza